Status do serviço do Visual Studio Team Services, ou VSTS

Se você usa o Visua Studio Team Services, ou VSTS, já deve ter passado por problemas de conectividade. Por mais que o SLA da Microsoft e a infraestrutura do Azure sejam boas, inevitavelmente um deploy, um bug e até mesmo problemas de conectividade de rede entre datacenters ou de SO pode causar problemas.

Então, como não ficar na dúvida se você está passando por isso?

Continue lendo “Status do serviço do Visual Studio Team Services, ou VSTS”

Estendendo o Team Foundation Server ou Visual Studio Team Services

A melhor definição para Team Foundation Server é, ao invés de um servidor ou serviço, uma plataforma. Porque ele é extensível. Assim como o Visual Studio Team Services, a versão SaaS do TFS.

E por isso é possível integrá-lo facilmente utilizando a estrutura Client Object Model com código .Net.

Continue lendo “Estendendo o Team Foundation Server ou Visual Studio Team Services”

VS Color Output

Depois de clicar F5 ou solicitar a compilação da solução no menu Build, o Visual Studio irá executar diversas tarefas, tais como rodar testes manuais, executar scripts, copiar arquivos, apagar; e isso tudo além de verificar a sintaxe do seu código e gerar o arquivo binário.

Algumas vezes dá erro, e daí vamos lá para a janela Output verificar o problema. Mas nem sempre é tão fácil. É para isso que serve o VS Color Output, e é o que veremos logo abaixo.

Continue lendo “VS Color Output”

Upload de uma step para build vNext

Semana passada escrevi sobre a mudança de tasks para steps, a arquitetura de build foi totalmente alterada; portanto o que se sabia para escrever na estrutura de uma definição de build não é mais válido. Agora que o build é “scriptado”, ele é escrito em Powershell, ou até mesmo em Node.js.

Na instalação on-prem não estão disponíveis todos os steps que se encontram na versão on-line, VSTS, e mesmo assim podemos querer criar steps específicos para um cenário. Esse vai ser o tema do post de hoje.

Continue lendo “Upload de uma step para build vNext”

Open Command Line

Já quando eu escrevia código usando TFVC achava extremamente moroso ir com o mouse na janela de pendências, para fazer um check-in, tinha que posicionar o cursor para escrever uma mensagem, é uma boa prática muitas vezes ignorada propositalmente, clicar no botão check-in, etc… Por isso sempre fui um aficionado em procurar atalhos de teclado ou criá-los no VS e mais importante decorá-los! Por diversas vezes eu colei um mapa de atalhos do VS do lado do meu monitor. Usar o Git no Team Explorer é a mesma coisa, é ter que usar o mouse. Mas, o Git foi criado para ser usado no console e é assim que eu uso, quando programo eu mantenho o Visual Studio aberto e uma janela console. Mas mesmo assim eu tenho que ir no menu Iniciar do Windows, procurar e abrir; até mesmo a combinação de teclas “Win … digitando: power(…) e escolhendo” fica longa.

É aí que o Open Command Line entra para facilitar a vida do desenvolvedor, veja abaixo.

Continue lendo “Open Command Line”

Microsoft Visual Studio Licensing

Licenciamento de software pago é tão complicado quanto as licenças de software livre, sim elas existem e é preciso dedicar um tempo para entender qual a licença correta para o uso que você está dedicando ou se você está utilizando um software livre da maneira correta.

No caso do ecossistema do Visual Studio e Team Foudation Server é interessante conhecer as possiblidades para licenciar corretamente e como cliente não utilizar produtos desnecessários e ou utilizando corretamente o valor de investimento da TI.

Para isso é disponibilizado o Microsoft Visual Studio Licensing, um documento explicando todas as possibilidades de licenciamento. O documento é atualizado esporadicamente devido as atualizações de licença, por isso é interessante acompanhar novas publicações. Estou me comprometendo a postar cada detalhes de cada atualização no futuro.

Mas vamos conhecer o documento e sua versão atual de Novembro de 2015?

Continue lendo “Microsoft Visual Studio Licensing”